Fonte da imagem em destaque: IMDb.

A descrição “comédia dramática” nunca havia sido tão bem aplicada antes. The Politician, uma das mais recentes apostas da Netflix, traz fortes emoções, para além de um grande elenco. Ryan Murphy, Ian Brennan e Brad Falchuk, os também criadores de Glee e Scream Queens, acharam que estava na hora de tornar mais acirrada as competições de listas académicas do secundário. Assim, em setembro deste ano, surgiu a primeira parte da série: 8 episódios, alguns com 50 minutos e outros com 40 minutos de duração cada, com muita intriga, privilégio, cartazes e mesadas.

Ben Platt é o protagonista e apresenta-nos Payton Hobart, um jovem que decidiu muito cedo que gostaria de se tornar o presidente dos Estados Unidos. Desde a sua infância analisa cada passo que dá com muito cuidado para que alcance este objetivo. Ter sido adotado por uma família de multimilionários transforma o sonho da Casa Branca de devaneio em questão de estratégia – e é aí que entram os seus melhores amigos e equipa de campanha, McAfee Westbrook (Laura Dreyfuss) e James Sullivan (Theo Germaine).

Como todo o presidente que se preze vem acompanhado de uma primeira dama, a fiel companheira Alice Charles. Mas os ricos de Santa Barbara, Califórnia, são como os imaginamos em qualquer outro lugar: muito do que fazem e dizem não passa de uma mera manutenção de aparências. Mesmo o politicamente correto do protagonista e as demais personagens que, como bons Gen Zers, têm mente aberta, escondem as suas verdades.

Este artigo foi publicado em ESCS MAGAZINE. Vê mais aqui

Pin It on Pinterest

Share This